Receita anti-inchaço

Por Juliana Vines

Inchaço é uma coisa, gordura é outra. Mas muita gente faz confusão e bota a culpa da calça apertada na retenção de líquidos, segundo a nutróloga Liliane Oppermann.

De acordo com ela, é possível inchar um ou dois quilos, mas também dá para desinchar na maioria das vezes com algumas mudanças de hábito simples.

Antes de dar a receita, vamos às causas. As principais são: excesso de sódio na alimentação, alterações hormonais, uso de alguns medicamentos –como corticoides–, sedentarismo, intestino preso e insuficiência vascular ou linfática.

O inchaço geralmente fica localizado nos membros superiores e inferiores. Para detectar o problema, pressione a pele sobre o maléolo (osso do tornozelo). Se as marcas do dedo permanecerem por alguns segundos, há edema (inchaço).

Chá-verde (freeimages.com)
Chá-verde (freeimages.com)

O QUE FAZER

Qualquer líquido tem ação diurética –ou seja, estimula a eliminação de líquidos na forma de urina–, mas alguns chás tem mais efeito do que água pura, segundo Oppermann. Hibisco, cavalinha e chá-verde são os mais indicados.

Em média, dois litros de água e chá por dia são suficientes. Sucos e refrigerantes não são recomendados porque têm muito açúcar e, no caso dos processados, sódio e conservantes.

“Quem não gosta de tomar água ou chá pode fazer limonada sem açúcar ou suco de laranja diluído. Faça 300 ml de suco só com uma laranja e o resto de água”, recomenda.

Além das bebidas, frutas ricas em líquidos, como melancia, melão e pera, também ajudam.

Como o edema pode ter muitas causas, o chá sozinho não vai resolver se você continuar tendo uma dieta rica em sal. “Tem que agir por todos os lados. Eliminar da alimentação comidas com muito sódio (embutidos, congelados, fast food, sucos e bebidas prontas), beber mais líquidos, comer frutas e verduras, que têm fibras, e tentar fazer atividade física.”

A recomendação serve para quase todos os casos. Se o problema for causado principalmente pela ingestão de medicamentos, os líquidos ajudam também a metabolizar a droga. Se a causa é hormonal, como ovário policístico, é preciso tratar primeiro a doença de origem. Em época de TPM, drenagem linfática também ajuda.