Quer comer menos? Então desligue a TV

Por Juliana Vines

Quem come em frente à televisão ou então ouvindo música pode acabar comendo mais do que deveria, segundo um estudo americano recém-divulgado.

Isso acontece porque, de acordo com os pesquisadores, os sons externos atrapalham um dos sentidos mais importantes da alimentação: a audição.

“A audição é normalmente o sentido esquecido pela nutrição, mas se as pessoas estivessem mais concentradas nos sons da comida elas comeriam menos”, afirma Ryan Elder, professor assistente da Universidade Brigham Young e um dos autores do trabalho.

Ouvir o barulho da mastigação ajuda a controlar o apetite, de acordo com pesquisadores  (Foto: Marcelo Barabani/Folhapress)
Ouvir o barulho da mastigação ajuda a controlar o apetite, de acordo com pesquisadores (Foto: Marcelo Barabani/Folhapress)

Para chegar às conclusões, os autores fizeram três experimentos com voluntários.

Em um deles, os participantes foram divididos em dois grupos enquanto comiam um lanchinho –uma parte ouviu barulhos altos, outros ouviram sons baixos. Resultado: o grupo “barulhento” comeu, em média, quatro pretzels (pão alemão) contra 2,75 do grupo “silencioso”.

“Pode não parecer muito –pouco mais de um pretzel de diferença–, mas ao longo de uma semana ou de um mês isso pode significar quilos a mais”, disse Elder.

Os pesquisadores chamaram isso de “efeito crunch”. Em outro teste, constataram que até mesmo sons relacionados com comida (como um comercial de TV) ajudam a controlar o consumo de alimentos.

Para os cientistas, a lição que fica do estudo é a importância da consciência na alimentação. Ou seja, não é importante só saber o que se come, mas também valorizar o momento da refeição.

As informações sobre o trabalho foram divulgadas pelas universidades. A pesquisa será publicada na edição de julho da revista “Food Quality and Preference”.